Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


As casas abandonadas de Aleppo, o retrato inanimado da revolução

por Mäyjo, em 21.02.14

As casas abandonadas de Aleppo, o retrato inanimado da revolução (com FOTOS)

 

Desde Janeiro de 2011 que a Síria vive uma guerra civil despoletada entre os defensores do regime de Bashar al-Assad e os rebeldes que exigem a demissão do presidente. A guerra civil na Síria está inserida na Primavera Árabe. Estima-se que os violentos confrontos que assolam o país tenham já causado a morte a mais de 100 mil pessoas.

Porém, nem só de mortes se faz uma guerra. A destruição é inerente e os conflitos na Síria causaram a destruição parcial ou total de várias cidades, obrigando milhares de sírios a deixar as suas habitações e os seus bens para trás.

Foi exactamente a retractar este lado da guerra que se dedicou o fotógrafo italiano Matteo Rovella quando esteve na cidade de Aleppo em Junho do último ano. Através da sua lente, Matteo Rovella revela as casas que outrora abrigaram famílias e que agora estão parcialmente destruídas, revelando o rasto de vida que foi deixado para trás.

“Vêm-se muitos cenários e consegue-se imaginar o momento em que as pessoas tiveram de fugir das casas”, afirma o fotojornalista à CNN. Durante a estadia na Síria, Rovella visitou vários campos de ambos os lados da fronteira entre a Síria e a Turquia no início de 2013. Em Junho do último ano, o fotojornalista decidiu ir para Aleppo, a segunda maior cidade da Síria, que foi fortemente devastada pelo conflito.

A estadia na cidade revelou-se bastante perigosa e o receio de ser descoberto ou capturado por grupos armados era constante. O simples facto de transportar uma câmara fotográfica tornou-se perigoso, especialmente depois de vários jornalistas estrangeiros terem sido sequestrados. “Existem muitos grupos armados independentes que podem roubar, raptar ou, no pior cenário, matar”, conta Rovella.

Poucos dias depois de ter chegado a Alepppo, o fotojornalista começou a documentar a devastação da cidade através de uma série de imagens evocativas de habitações abandonadas e destruídas, que foram atacadas ao longo dos confrontos. A maioria das pessoas que Rovella conheceu durante a estadia na Síria perdeu a totalidade ou quase todos os seus bens.

“É uma espécie de fotografia quase com vida, mas consegue-se ver as tensões e os medos no interior das casas, os momentos de violência, a forma como foram obrigados a deixar as suas coisas, a sua vida e fugir, provavelmente para nunca mais voltar”, explica o fotógrafo. “É uma forma de sensibilizar as pessoas para a guerra”, indica. “Penso que o meu testemunho pode ser um pequeno passo para ajudar os sírios”, acrescenta.

 

in: Green Savers

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:58

História do EcoSaldo

por Mäyjo, em 21.02.14

Conheça a história da nossa relação com a planeta através da evolução do saldo.

Conhecer este percurso, é perceber que para além de ser urgente reduzirmos a nossa pegada ecológica, é igualmente obrigatório recuperarmos a biocapacidade do nosso planeta. Desde do “Global Overshoot Day”, em 11 de Dezembro de 1980, que ultrapassamos o limite do equilíbrio. A 21 de Agosto de 2010 já tinham sido esgotados todos os recursos ecológicos que o planeta tem capacidade de gerar num ano. A construção de um futuro, exige uma economia capaz de recuperar a biocapacidade perdida, disponibilizando os bens e serviços vitais que a humanidade mais necessita. Os sete passos para uma economia verde e humana parecem-nos ser as condições estruturais para que esta história altere o seu trajecto.

 

Clica na imagem e poderás ver os efeitos das nossas ações ao longo do tempo.

 

 

Muito interessante; ao arrastar a peça da data/ano verificamos os acontecimentos e as suas consequências!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:24


Este blog disponibiliza informação com utilidade para quem se interessa por Geografia. Pode também ajudar alunos que por vezes andam por aí desesperados em vésperas de teste, e não só, sem saber o que fazer...

Mais sobre mim

foto do autor


Siga-nos no Facebook

Geografando no Facebook

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D